25 setembro 2015

[Resenha] Fragmentados - Só porque a lei diz, não significa que é verdade - Neal Shusterman



Sinopse - Em uma sociedade em que os jovens rejeitados são destinados a terem seus corpos reduzidos a pedaços, três fugitivos lutam contra o sistema que os fragmentaria .

Unidos pelo acaso e pelo desespero, esses improváveis companheiros fazem uma alucinante viagem pelo país, conscientes de que suas vidas estão em jogo. Se conseguirem sobreviver até completarem 18 anos, estarão salvos. No entanto, quando cada parte de seus corpos desde as mãos até o coração é caçada por um mundo ensandecido, 18 anos parece muito, muito longe.



Três adolescentes em situações distintas irão se encontrar para fugir da Fragmentação. Levi é um garoto de 13 anos que passou sua vida inteira acreditando que ser fragmentado era uma honra; Lissa é uma tutelada do Estado que descobre que não ser a melhor a torna descartável e Connor tem que lidar com o fato de que seus próprios pais querem sua fragmentação.

O livro apresenta a trajetória desse trio desde o momento antes do anúncio de suas fragmentações até passarem pelo campo de colheita. 

Durante o trajeto, cada um deles vai analisando sua própria vida e o que realmente significa ser fragmentado. Em meio a tudo isso, eles conhecem personagens que irão defendê-los e outros que irão caçá-los, mas também irão conhecer jovens que estão passando pela mesma situação: ser um fugitivo da lei.

Não é fácil para nenhum deles perceber que não possuem o controle sobre a própria vida. Não poder decidir o que fazer com o seu corpo ou manter a sua individualidade. É esse um dos principais pontos discutidos na obra.

Sem dúvida é um livro diferente que aborda uma história nunca vista antes!


0 comentários:

Postar um comentário

Ficamos muito felizes quando você comenta e nos faz saber no que erramos e acertamos. Comente! Isso é muito importante.

 
| Floreios e Borrões | Copyright © 2014 | Código by Ipietoon | Design Marcelle Dantas |