11 abril 2014

[Resenha] Terra Sem Lei - John Sandford


Sinopse - "Em um raro momento de paz, o detetive Virgil Flowers começa a se preparar para um torneio de pesca em um lugar paradisíaco. No entanto, seus planos são arruinados quando ele recebe uma ligação do chefe, Lucas Davenport, informando-o do assassinato da presidente de uma famosa agência de publicidade. O cenário do crime não podia ser mais improvável: uma bela pousada junto a um lago, que hospeda apenas mulheres interessadas em relaxar e aproveitar o contato com a natureza. A vítima foi baleada durante seu passeio matinal de caiaque e as evidências apontam para um crime passional ou por dinheiro. Com seu estilo despojado e brincalhão, Virgil chega à cena e dá a impressão de que não deve ser levado a sério, porém não descansará enquanto não solucionar o caso. Ele descobre que a morte de Erica não foi a primeira da região e que a pousada está ligada a diversas histórias de ciúme, traição, orgulho e cobiça. Todas elas parecem ter conexão com uma banda country feminina e sua cantora de voz poderosa que almeja o estrelato. Nessa terra sem lei, o investigador precisa desvendar o mistério antes que o assassino faça mais uma vítima - e ninguém, nem o próprio Virgil, está a salvo". 


Minha opinião -  "Terra Sem Lei" é o terceiro livro da série com o protagonista Virgil Flowers. Para os leitores que não realizaram a leitura dos livros anteriores não há motivos para se preocuparem, pois as histórias são independentes e para facilitar o entendimento do personagem principal, o autor tende a repetir algumas informações que constavam nos livros anteriores (para aqueles que acompanham a série essa repetição torna-se um pouco chata). 
O livro mantêm as características dos livros anteriores: capítulos curtos, mantendo o enredo dinâmico e a história fluida e novos personagens que se tornam cativantes e intrigantes durante a leitura. 

Narrado em terceira pessoa, a história se passa em Stone Lake, Minnesota. O livro irá se focar inicialmente na morte de Erica McDill, proprietária de uma agência de publicidade chamada "Ruff-Harcourt-McDill". Tirando alguns dias de férias para refletir sobre os cortes que precisará fazer na empresa e para ser infiel mais uma vez com Ruth, sua namorada dona de casa, a morte de Erica parece ter muitos suspeitos.

Como se não bastasse a situação, Erica se envolve com um dos membros da banda Wild Goose, uma banda de sucesso local em busca da fama, repleta de membros passionais e voláteis como Wendy Asbach, a vocalista que fará qualquer coisa para alcançar a fama. 

Nesse livro Virgil é interrompido de suas mini férias e acaba trazendo para cidade seu parceiro de pesca Johnson. Johnson faz uma breve participação mas sua presença é marcante graças a sua personalidade cativante.

Além dele, somos apresentados à Margery Stanhope, a proprietária da pousada, ao xerife local Bob Sanders, Ron Mapes e a equipe de perícia, Zoe Tull a contadora da pousada e muitos outros personagens que poderiam ter motivos para cometer tal crime.

Os personagens são bem humanos (começando por Virgil), repleto de defeitos e alguns acertos, com históricos de decepções amorosas, traições, perdas, facilitando a identificação do leitor com os mesmos.

Uma história com um enredo intrigante, repleto de reviravoltas e com diálogos engraçados e personagens cativantes. 

O livro é bom, tem uma boa mescla de policial com mistério, mas falta "algo" para ser realmente sensacional.  

Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho, apesar de que a capa não se destaca muito.

"- O que você tem que eu não tenho?
- Boa aparência, personalidade.... botas de caubói.
- E eu achando que inteligência bastava...
- Achou errado - replicou Virgil". (p. 129)

Leia também as resenhas de "A Sombra da Lua" e "Noite de Tempestade".

3 comentários:

  1. Oie :)
    Adorei a resenha ♥
    Como eu disse em outra resenha, se eu não me engano de outro livro dessa série, não curto muito livros policiais. Mas estou tentando mudar isso rsrsrs
    Gostei bastante da história e acho que vou incluir da minha lista de desejados :)
    Beijos
    http://cupcakedeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esse livro, mas parece ser bem legal, mesmo não gostando de temas policiais.
    Não é muito minha praia, já tentei gostar, mas não deu certo kkk.
    Sua resenha ficou ótima.:)
    Seguindo o blog. :)
    Resenha #140 - De Repente Acontece- Susane Colasanti.
    Confere lá!
    http://manuscritodecabeceira.blogspot.com.br/
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Como comentei numa resenha anterior do mesmo autor eu ainda não li nenhum livro do mesmo, mas pretendo.
    Adoro o gênero, acho que histórias assim são ótimas para nos entreter e prender, não tem coisa melhor.
    Parabéns pela resenha, muito animadora.
    Abraços
    Viviane
    RR

    ResponderExcluir

Ficamos muito felizes quando você comenta e nos faz saber no que erramos e acertamos. Comente! Isso é muito importante.

 
| Floreios e Borrões | Copyright © 2014 | Código by Ipietoon | Design Marcelle Dantas |