24 fevereiro 2014

[Resenha] " Um Perfeito Cavalheiro" - Julia Quinn


Sinopse - "Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica". 

Minha opinião - O terceiro livro da série Família Bridgerton tem um enredo semelhante a história da Cinderela.

Sophie é a filha bastarda do conde Richard Gunningworth. Sendo ilegítima e abandonada quando pequena na porta da casa do pai foi criada como pupila dele e apesar de toda a indiferença de seu pai, Sophie foi uma criança feliz, criada pelos empregados da casa. Inteligente, e inocente, sua vida muda aos sete anos de idade, quando o seu pai decide se casar . A madrasta Araminta tem duas filhas: Rosamund, de 11 anos e Posy de 10 anos. Araminta não quer saber de Sophie e quando o conde faleceu, tirou todos os "luxos" de Sophie, tornando-a uma das criadas da casa. Trabalhando para Araminta, em maio de 1815, Sophie entra de "penetra" em um baile de máscaras dos Bridgertons e consegue com o seu carisma roubar o coração de Benedict, o segundo filho dos Bridgertons.

Dois anos se passam após o baile e Sophie e Benedict reencontram-se em uma situação não muito favorável, mas a atração entre ambos permanece.

"Eu posso viver com você me odiando - disse ele em direção à porta fechada. - Só não posso viver sem você". (p. 157)

Sophie é doce, generosa e muito querida. Ela possui uma aura de carisma ao seu redor que torna impossível para o leitor não se apaixonar por ela. Benedict é honrado, um bom rapaz, mas esconde um lado sensível e artístico. 

Uma personagem secundária dos livros anteriores que começa a ganhar destaque é Penelope Featherington, uma jovem que até agora não teve muita sorte graças as roupas não muito favoráveis que sua mãe desvairada compra. Apesar do exterior problemático, fica claro que Penelope é uma pessoa incrível e que conquista o leitor gradualmente.

De todos os livros publicados até agora, o terceiro é o que menos se destaca provavelmente por causa do enredo previsível. Que todas as fãs amam um enredo romântico de cinderela é verdade, mas não houve muitas novidades e o final foi previsível.  Um dos pontos positivos do livro foi o fato da autora ter deixando algumas pistas em relação ao quarto livro, que tem o Colin como protagonista.É claro que os protagonistas de "Um perfeito cavalheiro" são fofos e carismáticos, mas não foi o suficiente dessa vez para prender a atenção do leitor como ocorreu nos livros anteriores.

"Você é o motivo pelo qual eu existo - prosseguiu Sophie, baixinho. - O motivo pelo qual eu nasci". (p. 287)

Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho.

"Mas havia algo naquela mulher que o deixou hipnotizado. Era o sorriso dela, o formato dos olhos, a forma como se portava e olhava ao redor do salão de baile como se nunca tivesse visto nada mais glorioso do que os tolos membros da sociedade vestindo fantasias ridículas.
A beleza dela vinha de entro.
Ela brilhava. Cintilava". (p. 36)


Resenha: " Um Perfeito Cavalheiro" - Familia Bridgerton - Livro 03 - Julia Quinn
Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412383
Ano: 2014
Páginas: 304
Tradutor: Cássia Zanon

Skoob: Clique aqui
Avaliação: 3/5

0 comentários:

Postar um comentário

Ficamos muito felizes quando você comenta e nos faz saber no que erramos e acertamos. Comente! Isso é muito importante.

 
| Floreios e Borrões | Copyright © 2014 | Código by Ipietoon | Design Marcelle Dantas |