21 dezembro 2013

Resenha Nacional: "SagradoS - A aliança de Maria Madalena" - Anaté Merger

Sinopse - "Paris. Um professor da Sorbonne é assassinado e o objeto que ele guardava desaparece. Marselha, três anos depois: uma expedição arqueológica chega à Provença para tentar descobrir se Maria Madalena teria mesmo desembarcado com outros apóstolos na região, como diz a lenda. Os dois fatos inéditos alertam os sagrados, anjos que receberam um corpo para que pudessem sobreviver na atmosfera terrestre desde que começou a Guerra dos Imortais. Eles são os guardiões do segredo que Maria Madalena trouxe da Palestina em uma bagagem extramente preciosa. Entre seres extraordinários, cenários de sonho no sul da França e muita magia, Diana, Anne, Thérèse e Nina vão se encontrar. Cada uma tem uma missão que por enquanto elas mesmas desconhecem. Descobrir qual é o papel delas nessa aventura e se elas vão estar à altura do desafio é apenas o primeiro passo desse caminho cheio de surpresas e emoção que começa com o primeiro livro da série SagradoS - A Aliança de Maria Madalena". 

Minha opinião - A história começa focada em um único homem: Gilles Sartre, um professor emérito e coordenador do curso de Filosofia da Comunicação da Sorbonne. Ele é o "Eleito" e possui diversas responsabilidades que podem custar muito a ele, inclusive a eleição de seu futuro substituto. Algumas de suas responsabilidades incluem também se proteger de Anakins, que são espectros de anjos rebeldes expulsos do Círculo e ser o guardião de um determinado objeto que pode mudar o curso da humanidade. Conforme a trama se desenrola, observamos que existem diversos núcleos que interagem entre si.

O livro é composto por núcleos de sagrados, templários, magas e a AArmA (Amara Archóelogie, Mythes & Antiquites).  Cada núcleo possui um "destino" a cumprir e personagens com personalidades fortes e marcantes. São tantos personagens que chamam a atenção durante o decorrer da leitura que fica difícil falar de cada um detalhadamente.

Um dos pontos fortes da trama é o fato de que apesar de existirem divisões claras entre o bem e o mal, o leitor consegue enxergar através dessas limitações. Por exemplo, existem magas que lutam pelo lado dos bonzinhos, mas que nem sempre suas ações são totalmente corretas. Essas nuances que cada personagem possui nos permite identificarmos com os personagens e concede a eles uma maior humanização.

A construção dos personagens é magnífica: temos mulheres fortes e poderosas na trama, que não se deixam abalar diante de situações difíceis. Algumas mais sedutoras, outras mais ingênuas; homens que representam o próprio príncipe encantado e outros mais ardilosos e até mesmo um pouco assustadores, alguns misteriosos do começo ao fim do livro. Observamos também a relação que um personagem tem com o outro. De alguma forma, seja ela positiva ou não, todos estão conectados.

É difícil para o leitor escolher um único personagem favorito: Yves, Fabian, Taven, Alain, Joseph, Marc, Anne, Khali, Nina, Thérèse, Diana e tantos outros que aparecem no livro são carismáticos ao extremo. 

Temos também descrições maravilhosas. A escritora através de sua escrita fluida e ritmada permite que o leitor imagine-se em locais incríveis, como a Abadia de Silvacane, em Provença, ou em Marselha, ou para os fãs de locais mais "exóticos" um deserto e tantos outros. A riqueza dos detalhes mesclada com a qualidade da escrita garante que iremos nos sentir nesses lugares durante essa jornada.

O enredo é muito bem construído: a mistura do sobrenatural com alguns detalhes históricos, a passagem de tempo, os flashbacks, são fatores que trabalharam muito bem juntos e resultaram em uma história sem pontas soltas, que pede ao leitor que preste atenção aos detalhes, como por exemplo, o fato de que alguns capítulos são em primeira pessoa e outros em terceira e a importância disso no quadro geral.

Para os fãs de livros complexos, que possuem mistérios, ação, personagens fortes, um toque de sobrenatural que ainda por cima debate algumas possibilidades históricas, sem dúvida o livro é mais do que recomendado.

"Com uma benção, lhe confio a missão de encontrar os seres celestes presentes na Terra desde os primeiros sopros de violência humana. Os que, como eu, foram chamados de etéreos, ganharam um corpo e um coração para continuar a proteger a Criação dos anjos expulsos do Círculo, os anakins. Achem, cuidem e ajudem os sagrados na construção do Templo." (p.35)

Edição: 1
Editora: Ases da Literatura
ISBN: 0
Ano: 2013
Páginas: 315

Skoob: Clique aqui
Avaliação: 5/5

Comentário premiado! 

Comente nas resenhas do Floreios e Borrões e ganhe marcadores de páginas! 

É fácil, basta comentar nas resenhas recentes do blog e preencher o formulário abaixo. São 30 kits com marcadores exclusivos do blog mais marcadores sortidos. 


Formulário:
https://docs.google.com/forms/d/1wZGeXboMLos5lDZbLrqztJZv8ots_9EUsYvWm6GiTO4/viewform

1 comentários:

  1. O livro Sagrados é, sem dúvida, maravilhoso. O que mais gostei foi o passeio maravilhoso pela França. As partes descritivas da narrativa, em minha opinião, são o ponto alto.

    ResponderExcluir

Ficamos muito felizes quando você comenta e nos faz saber no que erramos e acertamos. Comente! Isso é muito importante.

 
| Floreios e Borrões | Copyright © 2014 | Código by Ipietoon | Design Marcelle Dantas |