13 novembro 2013

Resenha: "Calafrio" - Os Lobos de Mercy Falls - Livro 1 - Maggie Stiefvater


Sinopse - "Quando chega o inverno, Grace é atraída pela presença familiar dos lobos que vivem no bosque atrás de sua casa. Ela espera ansiosamente pelo frio desde que fitou pela primeira vez os profundos olhos amarelos de um dos lobos e sobreviveu ao ataque de uma alcatéia. Esses mesmos olhos brilhantes ela encontraria mais tarde em Sam, um rapaz que cresceu vivendo duas vidas: uma normal, sob o sol, e outra no inverno, quando vestia a pele do animal feroz que, certa vez, encontrou aquela garota sem medo.  Tudo o que Sam deseja é que Grace o reconheça em sua forma humana, e para isso bastaria que trocassem um único olhar. Mas o tempo de Sam está acabando. Ele não sabe até quando manterá a dupla aparência e quando se tornará um lobo para sempre. Enquanto buscam uma maneira para torná-lo humano para sempre, têm de enfrentar a incompreensão da cidade, que vê nos lobos um perigo a ser combatido. Primeiro livro da série Os Lobos de Mercy Falls, Calafrio é a história de dois jovens que aceitam correr todos os riscos pelo amor, até mesmo o de deixarem de ser quem são".


Minha opinião - "Calafrio" é o primeiro livro da trilogia Os Lobos de Mercy Falls e traz como protagonistas Sam e Grace. Grace é uma adolescente que quando era mais nova foi atacada por uma matilha de lobos, e um lobo em particular, com os olhos amarelos, impediu a sua morte. Desde então, a garota ficou fascinada por lobos, sempre acompanhando seu comportamento, principalmente o do lobo de olhos amarelos. Tudo estaria correndo normalmente em Mercy Falls, se um jovem, filho de um homem importante na cidade, não fosse morto por lobos. Dando início assim a um provável massacre.
"Em setembro, no meu último ano na escola, aconteceu. Jack era o único assunto na nossa cidadezinha. Não que Jack tivesse sido um garoto fantástico quando vivo - a não ser por ter o carro mais caro de todo o estacionamento, mais caro inclusive que o do diretor. Na verdade, ele era meio babaca. Mas quando foi morto... santidade instantânea. Com um aditivo horripilante e sensacionalista, por conta do modo como aconteceu. Nos cinco dias após sua morte, ouvi milhares de versões da história pelos corredores do colégio". (p.17)
Sam é um jovem com um passado marcado por tragédias, e lembranças tortuosas. Sensível, sincero e apaixonado, sem dúvida é um personagem cativante.

Grace é uma jovem solitária. Mesmo com duas grandes amigas ao seu lado, seu cotidiano é voltado à solidão. Seus pais são totalmente ausentes, agem como se fossem jovens sem responsabilidades, deixando a criação de Grace por conta própria.

O ponto alto dessa trilogia sobrenatural é o modo como a autora descreve os lobos. 

Como eles se transformam, quais os fatores que influenciam essa transformação, como pensam quando estão na forma lupina. Fica claro para o leitor que a autora realmente pensou em vários detalhes para tornar a obra rica. 

Apesar de se tratar de uma obra sobrenatural, a autora discute temas voltados ao comportamento humano: as amizades, o conceito de família e amor, a dor da perda, a necessidade de se sentir parte de algo maior.

Os capítulos alternam entre a narração de Grace e Sam. Realizar a leitura sob a perspectiva de ambos permitiu ao leitor visualizar a força da conexão entre eles.
Existem diversos outros personagens tanto do grupo da matilha quanto do grupo "humano" que vão aparecendo e desenvolvendo o contorno das relações dos protagonistas.

É uma trama que em alguns momentos chega a ser melancólica, mas também dinâmica e reflexiva.

Em relação a revisão, diagramação e layout a editora está de parabéns.

Espero que tenham gostado da resenha.

Aguardo comentários.

Beijos 

Carol

0 comentários:

Postar um comentário

Ficamos muito felizes quando você comenta e nos faz saber no que erramos e acertamos. Comente! Isso é muito importante.

 
| Floreios e Borrões | Copyright © 2014 | Código by Ipietoon | Design Marcelle Dantas |