18 outubro 2013

Resenha: Seis Coisas Impossíveis - Fiona Wood


Dan Cereill levou um encontrão da vida: seu pai faliu, assumiu que é gay e separou-se de sua mãe, tudo de uma vez só. Enquanto isso, sua mãe recebeu de herança uma casa tombada pelo patrimônio histórico que cheira a xixi de cachorro, mas que não pode ser reformada... E, agora, Dan está vivendo em uma casa-relíquia que parece um chiqueiro, com uma mãe supertriste e sem conseguir falar com o pai — que ele ama muito. Suas únicas distrações são sua vizinha perfeita, Estelle, e uma lista de coisas impossíveis de fazer, como: 1. Beijar a garota. 2. Arrumar um emprego. 3. Dar uma animada na mãe. 4. Tentar não ser um nerd completo. 5. Falar com o pai quando ele liga. 6. Descobrir como ser bom e não sair abandonando os outros por aí... Mas impossível mesmo será: 1. Não torcer para que Dan supere seus problemas. 2. Não rir muito com os devaneios dele. 3. Não querer ter um cachorrinho como Howard. 4. Não desejar que a mãe de Dan encontre a felicidade. 5. Parar de ler este livro. 6. Não querer abraçar o livro depois de tê-lo terminado...


Seis motivos para não largar “Seis Coisas Impossíveis” até chegar á última página.

1- Dan é um personagem leve, engraçado e cheio de problemas que te fazem querer ficar e ajudá-lo.

2- Os conflitos familiares presentes no livro mostram que muitas coisas podem estar escondidas e você nem sequer consegue notar. A homossexualidade do pai do garoto foi algo que pegou todos de surpresa e Dan tenta a todo instante achar uma forma de conseguir lidar com isso, mas o fato do pai tê-los abandonado sem nenhum tostão furado pesa negativamente na pouca vontade que ele tem de sentar e conversar com o pai.

“- Meu pai é gay. – Ouço a incredulidade na minha própria voz. A ficha ainda não caiu, mas é um alívio dizer isso em voz alta. (trecho, página 29)”

3- A tristeza da mãe do garoto é algo que eu consegui entender, todos os problemas pelos quais ela passa são bem difíceis. Não só a questão de ter sido abandonada pelo marido, mas também o fato de sua tia ter lhe deixado uma casa caindo aos pedaços e que, ainda por cima, nem é inteiramente sua.

4- A questão da descoberta da paixão na adolescência também é abordada no livro. Estelle, a nova vizinha de Dan é uma garota simples e com um leve ar misterioso. Há muitas cenas em que Dan se vê embaraçado diante de Estelle e de outras garotas e colegas de escola.  

5- Também são abordados aspectos do bullying. O garoto sofre certa perseguição no meio escolar, esses personagens secundários também me chamaram muito a atenção, a forma como a autora os caracteriza é interessante, você consegue ver neles certas coisas que também consegue enxergar em agressores reais.

6- Fiona Wood criou uma história única que equilibra bem o humor a seriedade e o choque de realidade que as pessoas sentem de uma hora para a outra, sem aviso prévio. 

Espero que tenham gostado da resenha! 

Abraços 



3 comentários:

  1. Oi!
    Nossa, parece ser MUITO bom *---*
    O meu ainda não chegou mais pretendo ler assim que estiver nas minhas mãos ♥

    Abraços,
    Marinah | Blog Marinah Gattuso

    ResponderExcluir
  2. PArece ótimo esse livro
    beijos
    Susana
    http://ladyweiss.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Incrível. A resenha muito bem elaborada, expondo os pontos chave de discussão dessa obra que, para falar a verdade, deu muita vontade de ler, uma vez que os temas são tão atuais e controversos.

    ResponderExcluir

Ficamos muito felizes quando você comenta e nos faz saber no que erramos e acertamos. Comente! Isso é muito importante.

 
| Floreios e Borrões | Copyright © 2014 | Código by Ipietoon | Design Marcelle Dantas |