27 outubro 2013

Resenha: "Baile de Gelo em Nova York" - Fabrice Colin

Sinopse - "Quatro vezes ganhador do Grand Prix de l'Imaginaire, Fabrice Colin é autor de diversos romances de fantasia e ficção científica, entre outros gêneros. Baile de gelo em Nova York marca a estreia do escritor francês no Brasil, pelo selo Rocco Jovens Leitores. O romance conta a história de Anna Claramond e Wynter Seth-Smith, que se passa em Nova York num futuro próximo. De um incidente aparentemente casual, nasce uma arrebatadora história de amor entre esses dois jovens de origens diferentes e caminhos perigosamente interligados, nesta bem costurada trama que mistura elementos românticos, mistério e fantasia".

Minha opinião -  "Baile de Gelo em Nova York" não é uma leitura fácil. Logo quando iniciei a leitura, pensei em Alice caindo na toca do coelho e indo parar em um mundo inimaginável. Onde tudo e todos beiram ao absurdo extremo e quando você acredita que não irá entender ou se habituar nesse novo e estranho mundo, as engrenagens na sua cabeça começam a se movimentar e aos poucos, tudo vai fazendo sentido.
O autor abusa de alegorias, de descrições impactantes e ao mesmo tempo tão incríveis, como Jacob, o mordomo de Anna, que não possui braços mas tem o dom da telecinesia. 
A relação entre Anna e o Wynter, que mais parece uma caçada e Anna é a presa. A obsessão de Wnter e de sua família pelo branco. As construções malucas e ao mesmo tempo geniais em NY. A falta do passado de Anna.
A inserção de um personagem como o Máscara: um personagem que é a personificação e todos e ao mesmo tempo de ninguém. 
O final é arrebatador. A compreensão do quadro geral é lindíssima, mas infelizmente em alguns momentos da leitura, tive que me questionar diversas vezes.
Em relação a revisão, diagramação e layout, a editora fez um trabalho maravilhoso. A capa é belíssima e é impossível não se apaixonar por ela.
Uma trama complexa, completa e muito bem desenvolvida sobre o amor, a fé e a busca pela verdade.
Espero que tenham gostado da resenha.
Aguardo comentários.
Beijos
Carol
"O importante é não se deixar devorar. Eles têm a tendência a usar as pessoas enquanto lhes convêm e depois descartá-las sem hesitação quando se fartam delas". (p.75)

0 comentários:

Postar um comentário

Ficamos muito felizes quando você comenta e nos faz saber no que erramos e acertamos. Comente! Isso é muito importante.

 
| Floreios e Borrões | Copyright © 2014 | Código by Ipietoon | Design Marcelle Dantas |