20 setembro 2013

Resenha: "Métrica" - Série (Slammed #1) - Colleen Hoover


Sinopse O romance de estreia de Colleen Hoover, autora que viria a figurar na lista de best sellers do New York Times, apresenta uma família devastada por uma morte repentina. Após a perda inesperada do pai, Layken, de 18 anos, é obrigada a ser o suporte tanto da mãe quanto do irmão mais novo. Por fora, ela parece resiliente e tenaz; por dentro, entretanto, está perdendo as esperanças. Um rapaz transforma tudo isso: o vizinho de 21 anos, que se identifica com a realidade de Layken e parece entendê-la como ninguém. A atração entre os dois é inevitável, mas talvez o destino não esteja pronto para aceitar esse amor. 








Minha opinião - "Métrica" é o primeiro livro da série "Slammed" e traz para os leitores dois protagonistas: Lake e Will.

Layken ou Lake muda-se com sua mãe e seu irmãozinho Kel para Ypsilanti no Michigan, depois do seu pai ter falecido seis meses antes. A mudança, apesar de compreendida por Lake, não é fácil.

Ao chegar na nova casa, imediatamente Kel se aproxima de Caulder, um garotinho que mora na casa em frente. A amizade entre esses dois é instantânea, do modo que apenas duas crianças podem se tornar amigas tão rapidamente. 

Kel e Caulder são o fator "fofura" do livro: desde o primeiro momento os dois andam grudados, um indo brincar na casa do outro o tempo inteiro, e sendo incluídos nas duas famílias, sendo que após poucas páginas o leitor já pode considerá-los irmãos.

Caulder tem um irmão mais velho, o Will, que causa um certo "desnorteamento" em Lake também logo na primeira impressão. Foi nesse ponto que o livro trouxe um aspecto negativo: o amor miojo (expressão utilizada pela Karini do Mix Literário). Uma situação é se sentirem atraídos um pelo outro, mas em alguns dias já estão amando. 

Talvez o relacionamento devesse ser um pouco mais desenvolvido antes de ser classificado como amor.

"- Ele a trata com respeito o tempo inteiro? Essa é a primeira pergunta. A segunda é: se, daqui a vinte anos, ele fosse exatamente a mesma pessoa que é hoje, você ainda assim se casaria com ele? E, finalmente, ele faz com que você queira ser uma pessoa melhor? Se conseguir responder "sim" às três em relação a uma pessoa, então encontrou um homem decente". (p. 40)


Alguns obstáculos vão surgindo, e é a partir desse ponto que o leitor aprende as lições de vida junto com Lake.

"Arrependimento é contraproducente. É ficar se lembrando de um passado que não pode mudar. Duvidar das coisas à medida que elas ocorrem pode evitar que o arrependimento surja no futuro". (p.39)

A mãe de Lake começa o livro meio misteriosa, escondendo algumas informações, mas conforme avançamos na leitura e descobrimos o que está realmente acontecendo ficamos emocionados com ela. Um dos lados mais bonitos da sua personalidade é o amor incondicional pelos seus filhos e pelo seu falecido marido.

Um dos pontos positivos do livro foi o desenvolvimento dos personagens secundários. Eddie e Gavin, que serão amigos da Lake no colégio, possuem tanto uma história como casal linda, como a história de vida da Eddie, que é emocionante. A autora desenvolveu muito bem essas subtramas, deixando o leitor se envolver no mundo de Lake por completo.

Um ponto marcante do livro é a poesia. A autora escreveu de tal forma que temos a impressão que o livro "pulsa" cheio de vida. 

"Morte. A única coisa inevitável na vida". (p.231)

Mas esse não é o único ponto marcante. A trama vai trazendo lições de vida conforme cada obstáculo vai surgindo no caminho dos dois.

"Lake, você sabe que uma banda tem talento de verdade quando suas imperfeições são a definição da perfeição". (p. 30)

Hoje à noite, ao dirigir para Detroit no meu jipe, entendo o verdadeiro significado dessas palavras. Não é só às mentiras que a música está se referindo. É à vida... A coisa que a pessoa está fugindo, seja ela qual for, vai junto com ela. E fica com ela até a pessoa descobrir uma maneira de confrontá-la". (p. 247)

O livro irá abordar a perda, o recomeço e a fé. Através da poesia, do romance e das lições de vida, a autora escreveu um livro rico e emocionante.

Em relação à diagramação, revisão e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa é simples, mas ao mesmo tempo muito bonita.


4 comentários:

  1. oh!! eu estou com ele aqui em casa e ainda não tive tempo para lê-lo!! logo estarei devorando!!

    adorei a resenha!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Adriele, tudo bem?
    Fico feliz que tenha gostado da resenha.
    Me conte o que achou do livro assim que ler ok?
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Carol!
    Linda sua resenha, tenho o livro e por algum motivo ele sempre fica para dp enquanto outros passam na frente.
    Agora vou ler. Gostei qd vc diz que os personagens secundários tem tramas bem aproveitadas e que as lições de vida se dão por meio de um bom romance e poesia.
    Aliás só agora eu associei poesia ao título! rsrs
    bjs e ótimo fds pra ti

    ResponderExcluir
  4. Que resenha linda, a cada nova resenha que leio desse livro eu descubro um pouquinho mais sobre ele, nenhuma resenha tinha passado informações sobre a mãe de Lake, gostei de saber sobre o amor dela pelos filhos, historias que nos trazem lições de vida, são sempre muito bem vinda, estou preparada pra chorar lendo Métrica, com certeza! Amei a resenha! :)

    ResponderExcluir

Ficamos muito felizes quando você comenta e nos faz saber no que erramos e acertamos. Comente! Isso é muito importante.

 
| Floreios e Borrões | Copyright © 2014 | Código by Ipietoon | Design Marcelle Dantas |