17 dezembro 2012

Resenha- A Luz Através da Janela - Lucinda Riley – (by Carol Durães)



A Segunda Guerra Mundial deixou muitos destroços e segredos familiares principalmente na família de Emilie, os De La Martinières. Quando sua mãe faleceu, deixando o legado do château da família para ela, a única herdeira, Emilie fica devastada e quer vender tudo para que possa voltar à sua rotina comum de veterinária. Entretanto, Sebastian Carruthers aparece em sua vida para ajudá-la a cuidar de toda a documentação e a consola nos momentos mais difíceis. Emilie se apaixona pela sua gentileza e decide se casar com ele. Assim, ela se muda para a casa do marido, Blackmoor Hall, em Yorkshire. Contudo, a vida que ela, ingenuamente, pensa estar começando bem, trará a ela muitas surpresas e revelações do presente e do passado de toda uma geração.



Minha opinião - A autora me surpreendeu com a sua escrita em “A casa das orquídeas” então quando o livro “A luz através da janela” chegou aqui em casa, comecei a leitura imediatamente. Logo de cara percebi algumas semelhanças com o livro anterior. A autora novamente mostra duas histórias em paralelo, mostrando a ligação entre as duas e a importância de encerrar uma história. Além disso, a autora traz novamente a guerra como pano de fundo da segunda história e até mesmo uma personagem presente no primeiro livro (Venetia, a amiga “rebelde” de Olívia). Quem não leu o primeiro livro, não tem problema, pois não há referências do livro anterior que tirem a história do contexto, mas quem leu e ficou se perguntando o que aconteceu com essa personagem, poderá ler a história na íntegra.

Na história “atual”, temos Emilie, uma veterinária que é descendente de uma família de importante nome na França. Infelizmente, Emilie não teve uma boa infância. Sua mãe se preocupava mais com festas e moda do que com a filha, vivia na cidade grande enquanto seu pai Édouard ficava no chateau envolvido com a sua coleção de livros raros. É possível perceber que Emilie sofre com falta de afeto durante toda a sua vida, e agora é a última descendente dos De La Martinières, sofre com as especulações da sociedade e com a grande responsabilidade que é assumir as dívidas e bens da família.

Então, começa a organizar a vida e resolve manter apenas o chateu e o vinhedo da família, mas ambos precisam de extensivas reformas. Sendo uma pessoa insegura, não é difícil acreditar que quando um homem atraente como Sebastian demonstra-se interessado em Emilie, ela caiu diretamente em seus braços.  Sebastian é realmente um homem encantador e tem um irmão mais novo, o “problemático” Alex. Emilie só sabe a história que o próprio Sebastian conta, já que Alex não nega nada. Mas Emilie vai perceber que nem tudo é exatamente o que aparenta ser. Além disso, Sebastian e Alex são netos de Constance, uma mulher forte que os criou.

O que Constance tem a ver com tudo isso? Bom, esse é o papel de Jacques explicar. Jacques é um senhor que trabalha no vinhedo de Emilie há muitos anos, tanto que é mais um parente do que empregado. Quando descobre que Sebastian é neto de Constance, começa a contar a Emilie a verdadeira história de seu pai Édouard e de sua tia Sophia, tia essa que Emilie não sabia de sua existência. É através dos relatos de Jacques que Emilie vai entender a reclusão e a dor do seu pai, vai conhecer uma linda estória de amor entre uma jovem “especial” e um oficial alemão e aprender sobre a força e importância que mulheres como Constance e Venetia tiveram para expulsar os nazistas da Europa.

É através do conhecimento dessa estória também que Emilie vai começar a crescer e acreditar mais em si mesma, e aprender a perdoar algumas mágoas do passado.  E também temos um personagem fofo, e totalmente importante nessa história: o jovem Anton. Qual será o papel dele na vida de Emilie?

Emilie me encantou; não no começo onde eu a achei muito insegura; mas conforme foi ganhando confiança e suas atitudes foram se tornando firmes. Alex, o que falar dele, além de que ele é fofo, fofo, fofo? Sebastian fez o caminho inverso comigo – eu inicio o livro suspirando por ele e no final nem tanto (não vou descrever mais para não estragar a história). Falk me deu nojo do começo ao fim do livro e Frederick roubou meu coração. Além disso, temos mulheres fortes nesse livro – Constance e Venetia passam por situações horríveis e continuam em frente, além da Sarah e da própria Sophie, que precisou perder a inocência de mocinha da sociedade para poder sobreviver.

Mais uma vez, a autora Lucinda Riley me encantou com uma história que mescla passado e futuro, amor, dor e perdão. A capa não me encantou muito (prefiro a do livro anterior), mas ainda assim é muito bonita. A revisão e a diagramação estão de parabéns. A leitura dessa história é simplesmente mágica.
Espero que tenham gostado da resenha.                         
Beijos
Carol

Lucinda Riley - 544 páginas - Novo Conceito 

10 comentários:

  1. Oie,

    Gostei da resenha, eu ainda não li o livro, mas pelo que falou irei me encantar, realmente a capa não ficou tudo isso, mas como dizem o importante é o conteúdo..sahushua.
    Que sua próxima leitura seja tão boa quanto essa.

    beijokas elis
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carolina Durães17/12/2012 19:52

      Oi Elisandra, tudo bem?
      Pois é, eu vou confessar que enrolei para começar a leitura por causa da capa rs.... e me arrependi, mas tudo bem..
      Eu realmente espero que você se encante com a leitura, a autora na minha opinião consegue realmente mesclar duas histórias de tempos diferentes muito bem ;)
      Beijos

      Excluir
  2. Interessante! Eu gosto de romances históricos. Adorei a resenha!

    paranoiadasideias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carolina Durães17/12/2012 19:54

      Oi Glauber, tudo bem?
      Muito obrigada pelo comentário, fico muito feliz em saber que gostou da resenha!
      Espero que faça uma ótima leitura, assim como eu fiz!
      beijos

      Excluir
  3. Puxa, Carol. Que beleza de resenha!
    Para ser honesto nunca ouvi falar no livro ou autora até agora, mas achei a trama e a mesclagem entre passado e presente bastante interessante. Confesso que estou instigado a adicioná-lo em minha meta de leitura para o ano vindouro.
    De qualquer forma, a resenha está bem coerente e isenta de spoilers. Parabéns!

    Assim me despeço, com a promessa de voltar.
    E como há braços, abraços.
    Caleb Henrique - Viajante Literário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carolina Durães17/12/2012 19:57

      Oi Caleb, tudo bem com você?
      Em primeiro lugar, muito obrigada pelo comentário!!
      Confesso a você que eu só ouvi falar da autora também há pouco tempo, logo no lançamento do livro a casa das orquídeas. Infelizmente/ felizmente existem muitos autores, e eu tenho dificuldade em acompanhá-los, eu até tento, mas acabo me prendendo em apenas alguns rs.
      Que bom que gostou da resenha, em livros com tramas mais elaboradas sempre fico com receio de contar mais do que deveria.
      Espero seus comentários nos próximos posts ;)
      beijos

      Excluir
  4. NÃO, agora preciso urgentemente desse livro, desde seu lançamento eu estou super curioso para lê-lo, nas resenhas dessa autora eu sempre me enrolo com tantos nomes mas acho que com a leitura do livro tudo isso se acerta ^^

    Beijos.
    Guilherme - Um compulsivo leitor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carolina Durães17/12/2012 20:00

      Oi Guilherme, tudo bem?
      Pois é, eu também me enrolo quando tem diversos nomes, mas sabe que nos dois livros que eu li dessa autora, eu não tive tantas dificuldades como achei que teria? Ela separa os nomes de acordo com a época, e geralmente é o nome que é o elo entre os dois tempos que ela intercala nas duas histórias, então fica mais fácil rs
      Beijos

      Excluir
  5. Hm... Tá na cara que é um ótimo livro. Ótima resenha, Carolina! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carolina Durães17/12/2012 20:00

      Oi Alane, tudo bem?
      Quanto tempo!!!
      Estava com saudades dos seus comentários!
      Que bom que gostou da resenha!
      beijos

      Excluir

Ficamos muito felizes quando você comenta e nos faz saber no que erramos e acertamos. Comente! Isso é muito importante.

 
| Floreios e Borrões | Copyright © 2014 | Código by Ipietoon | Design Marcelle Dantas |