20 julho 2012

Resenha: A Linguagem das Flores - "Qualquer pessoa pode se tornar algo belo" - Vanessa Diffenbaugh



Victoria Jones sempre foi uma menina arredia, temperamental e carrancuda. Por causa de sua personalidade difícil, passou a vida sendo jogada de um abrigo para outro, de uma família para outra, até ser considerada inapta para adoção. Ainda criança, se apaixonou pelas flores e por suas mensagens secretas. Quem lhe ensinou tudo sobre o assunto foi Elizabeth, uma de suas mães adotivas, a única que a menina amou e com quem quis ficar... até pôr tudo a perder. Agora, aos 18 anos e emancipada, ela não tem para onde ir nem com quem contar. Sozinha, passa as noites numa praça pública, onde cultiva um pequeno jardim particular. Quando uma florista local lhe dá um emprego e descobre seu talento, a vida de Victoria parece prestes a entrar nos eixos. Mas então ela conhece um misterioso vendedor do mercado de flores e esse encontro a obriga a enfrentar os fantasmas que a assombram. Em seu livro de estreia, Vanessa Diffenbaugh cria uma heroína intensa e inesquecível. Misturando passado e presente num intricado quebra-cabeça, A linguagem das flores é essencialmente uma história de amor – entre mãe e filha, entre homem e mulher e, sobretudo, de amor-próprio. 





Victoria Jones é o meu tipo favorito de personagem. Brigona, desobediente, com uma personalidade marcante. Posso dizer, seguramente, que é extremamente difícil encontrar personagens do calibre que a escritora Vanessa Diffenbaugh criou.


"Tentei me libertar, mas Elizabeth me segurava firme pelos dois braços. Ela colocou meus pés no chão, mas continuou me prendendo com a mesma força. Chutei terra para cima de sua canelas e, como ela não me soltou, dei pontapés em seus tornozelos[...] Rosnei e tentei morder seu braço[..]"


A personagem central, Victoria, passou sua vida inteira indo de um abrigo ao outro e, em todas essas ocasiões, ela era devolvida. Não é difícil imaginar o porque.
Em um dos poucos lares em que ela ficou um pouco mais de tempo (acho que foi o único) ela aprendeu muito sobre flores, seus significados , nomes científicos e muitas outras curiosidades interessantes.


" - Estou falando da linguagem das flores - disse Elizabeth - Ela surgiu na era vitoriana, quando as pessoas ainda se comunicavam por meio das flores[...] Rosas vermelhas significam amor as amarelas, infelicidade. Então os homens precisavam escolher as flores com cuidado"


O tempo passa, Victoria completa 18 anos e não pode mais permanecer em um abrigo por muito tempo (confesso que houve momentos em que eu quis estapear aquela garota, ela não colaborava em nada).


"Apertei o cobertor contra a minha cabeça e fechei os olhos, cochilando e acordando em seguida, recusando-me a pensar sobre o que faria quando os dias seguintes chegassem"


Acontecem muitas coisas e ela acaba indo morar na rua, sempre rodeada por suas veneradas flores.
Em vários momentos durante a leitura eu senti pena da Victoria. Pode acreditar, eu queria trazer ele para casa e dar um prato de comida pra ela.


"Quando a fome apertava a ponto de me distrair, eu pegava um ônibus e seguia para o Marina District [..] Ali fazia tour pelos restaurantes chiques, em cujos balcões de mármore eu me demorava, beliscando uma azeitona [...] Diante dos pratos de lasanha ou risoto deixados pela metade, colocava a pobre planta em um copo d'água gelada [..] enquanto comia os restos cheios de molho." 


Fiquei imaginando a pesquisa que a autora teve que fazer para concluir a obra, realmente parece que ela entende muito de flores. Muitas coisas vão acontecer, isso que contei pra vocês é só um aperitivo de muita coisa que faz parte desta história incrível. Altamente recomendado.


Abraços Literários e até a próxima resenha.


@alef_dp
@floreios_blog



16 comentários:

  1. Nossa adorei a resenha, já tenho esse livro a um tempo, mas nao tive tempo para ler e sempre tem um que fula a fila, mas agora que li sua resenha vou dar um jeito de ter um tempinho para esse livro... adorei a resenha!!!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adriele,

      Dá um jeitinho de ler esse livro, tenho certeza que você não vai se arrepender, é bom de verdade.

      Excluir
  2. Ain que resenha maravilhosa Alef... Só me deu mais vontade de ler esse livro, ri demais de vc dizendo que queria estapear a menina! hahaha'

    Beijos.
    paixaoliteraria.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi kéziah,

      Obrigado pelo elogio..rs
      Tenho certeza que você também vai se apaixonar pela Victória, apesar de eu ter dito que em alguns momentos ela me tirou do sério.
      Leia, leia, leia...

      bj

      Excluir
  3. Bela resenha. Adoaria ver uma sobre "O Anjo poeta". Meu livrinho rsrs

    Parabéns pelo trabalho ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eddy,

      Seria um prazer resenhar seu livro aqui no Floreios, se você me der a oportunidade eu resenho com todo o carinho.

      Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  4. Carolina Durães20/07/2012 16:11

    Victoria realmente parece ser uma personagem forte..Acho que entendo a identificação com a personagem, esse ar de rebeldia, mesmo quando tudo dá errado rs... Adorei a resenha, ela demonstra diversas facetas da personagem: sua força, sua fragilidade, sua teimosia rs.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Carolina,

      Ela realmente é uma grande personagem, está entre as minhas preferidas.

      Abraços literários..

      Excluir
  5. Eu tenho uma certa curiosidade por essa leitura, sempre que leio a sinopse.
    Parece tão diferente das coisas que já li.

    E eu ri dessa parte: eu queria trazer ele para casa e dar um prato de comida pra ela.
    haha own, parece ser muito gostosinha a leitura, não?? :)


    Beijos!
    Blog|Fã Page|Twitter|Sorteios

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é uma leitura muito boa sim, em alguns momentos da vontade de matar ela, mas em outros a gente fica com tanta pena que realmente da vontade de levar pra casa.

      Alef

      Excluir
  6. Mariana Coelho21/07/2012 22:04

    Adorei essa resenha desse livro, me interessei pela história que o livro conta, quero ler ele, adorei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai amar Mari^^ é muito bom mesmo.

      Excluir
  7. Uma resenha muito instigante, para não falar na capa desse livro, que eu adoro, já li muitas coisas positivas a respeito do mesmo, mas ainda não tive a chance de comprá-lo.
    Mas agora vou dar um jeitinho...
    Beijão
    Viviane
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gosto muito da capa Vivi, esse livro é bom mesmo, leia.

      Abraços

      Excluir
  8. Olá, parabéns pelo seu blog!
    Se você puder visite esse blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado...visitei seu blog, muito legal.


      Abraços

      Excluir

Ficamos muito felizes quando você comenta e nos faz saber no que erramos e acertamos. Comente! Isso é muito importante.

 
| Floreios e Borrões | Copyright © 2014 | Código by Ipietoon | Design Marcelle Dantas |